Os encontros nacionais e regionais da Alcar possuem nove grupos temáticos. A edição Sul 2018, que acontece na Universidade Federal de Santa Maria, tem os seguintes grupos e coordenadores:

GT – História do Jornalismo

Coordenação: Profa. Dra. Laura Storch (UFSM) e Profa. Dra. Júlia Capovilla Luz Ramos (UFSM).

E-mails: lsstorch@gmail.com; jcapovilla8@hotmail.com

História do jornalismo: aspectos teóricos e conceituais. Estudos de jornalismo: aspectos históricos. Os jornais como lugares de construção historiográfica. Os jornais como objeto de estudos históricos. Aspectos da conformação do campo profissional. A trajetória histórica do jornalismo e dos jornalistas no Brasil. Estudos de caso referentes a espaços sociais e veículos determinados. Os jornais como fonte historiográfica.

GT – História da Publicidade e da Comunicação Institucional

Coordenação: Profa. Dra. Fabrise Müller (UFSM) e Dra. Juliana Petermann (UFSM).

E-mails: fabrise.sma@terra.com.br; jupetermann@gmail.com

Estuda a história e os processos de comunicação e de relacionamento, internos e mercadológicos, estabelecidos entre as instituições, públicas, privadas e não governamentais, e seus diferentes públicos. Contempla aspectos teóricos, técnicos e práticos da publicidade e propaganda e da comunicação institucional, inclusive os ligados ao ensino e à pesquisa, bem como as suas interfaces com as mais variadas ciências. Trata das questões epistemológicas, culturais, ideológicas, éticas, estratégicas e de gestão do campo, bem como das múltiplas linguagens, estéticas, mídias, profissões e da organização do trabalho.

GT – História da Mídia Digital

Coordenação: Profa. Dra. Sandra Rúbia da Silva (UFSM).

E-mail: sandraxrubia@gmail.com

O objetivo do GT é refletir sobre o papel das mídias digitais na construção da memória histórica e social, incluindo a história do tempo presente. Tais reflexões podem centrar-se, entre outras possibilidades, na investigação das mídias digitais em termos de suas interfaces, discursos, imaginários, materialidades e suportes. Exemplos de temáticas pertinentes incluem estudos sobre a história e desenvolvimento das mídias digitais; jornalismo digital em suas interfaces com as redes sociais digitais como locus de memória social e de representações; estudos sobre games e memória social; performances e práticas de consumo nas redes sociais digitais; práticas de consumo e formas de apropriação de mídias digitais como dispositivos móveis (telefones celulares, tablets e smartphones); movimentos em rede, memória e cidadania; análise de discurso nas redes sociais; estudos de corte histórico sobre a construção da memória nas redes sociais; bem como trabalhos sobre arte na web e publicidade em ambientes digitais.

GT – História da Mídia Impressa

Coordenação: Profa. Dra. Marília de Araújo Barcellos (UFSM) e Profa. Dra. Cláudia Regina Zillioto Bomfá (UFSM).

E-mails: mariliabarcellos@gmail.com; claudiabomfaz@gmail.com

Aborda a história da imprensa como mídia (massiva, erudita ou popular), valorizando sua relevância como mais antigo suporte industrial da informação no Brasil. O grupo tem recebido predominantemente trabalhos sobre a produção, a edição e a leitura de jornais, mas está aberto aos estudos sobre revistas, livros, volantes, enfim sobre os processos comunicacionais que fluem através dos impressos brasileiros.

GT – História da Mídia Sonora

Coordenação: Prof. Dr. Maicon Elias Kroth (UFSM).

E-mail: maiconeliask@gmail.com

O grupo abrange trabalhos de pesquisas históricas sobre o rádio ou outros suportes que trazem a linguagem do áudio. Estuda-se a especificidade da linguagem, dos formatos, dos gêneros, da tecnologia, dos efeitos na recepção e busca-se resgatar personagens, programas, sonoridades ou a cobertura de episódios que marcaram a vida da sociedade brasileira, valorizando a diversidade regional.

GT – História das Mídias Audiovisuais

Coordenação: Prof. Dr. Flavi Ferreira Lisboa Filho (UFSM).

E-mail: flavilisboa@gmail.com

Resgatar, sistematizar e debater a história de temas e processos pertencentes à comunicação audiovisual (cinema, televisão, vídeo e outras mídias que combinem palavra, imagem e som) e pictórica (quadrinhos, cartuns, fotografias, cartazes e congêneres). O grupo acolhe reflexões desde o advento dessas formas de representação até os dias atuais, no cenário brasileiro e em estudos comparativos com o cenário internacional. Busca ainda focalizar os processos midiáticos e retratar personagens pioneiras e suas descobertas.

GT – História da Mídia Visual

Coordenação: Profa. Dra. Sandra Dalcul Depexe (UFSM) e Prof. Dr. Leandro Stevens (UFSM).

E-mails: sandradpx@gmail.com; leandrostevens@gmail.com

O GT Mídias Visuais tem como questão central a relação entre visualidade e mediação. Busca pensar processo de comunicação visual não somente pelo discurso que engendra, mas pelo conjunto de práticas e dos meios que definem o processo de comunicação visual, que inclui as imagens fixas – analógicas e digitais – os vídeos e a linguagem videográfica, além das apropriações intertextuais e os hibridismos entre as linguagens.

GT – História da Mídia Alternativa

Coordenação: Profa. Dra. Carlise Schneider Rudnicki (UFSM) e Profa. Dra. Liliane Dutra Brignol.

E-mails: carlise.rudnicki@ufsm.br; lilianebrignol@gmail.com

A presença de veículos alternativos (impressos, sonoros, audiovisuais e on-line) na história da comunicação, compreendendo os seguintes enfoques: mídia alternativa em tempos de repressão; mídia nos movimentos de resistência; comunicação nas organizações populares; mídia e minorias representativas; demais formatos e alternativas de produção popular/ comunitária/ independente. As pesquisas envolvem a memória dos meios alternativos, sua participação em determinado período histórico, características da mídia alternativa e abordagens teórico-conceituais sobre o tema.

GT – Historiografia da Mídia

Coordenação: Profa. Dra. Cristina Marques Gomes (UFSM)Prof. Dr. Cássio dos Santos Tomain  (UFSM).

E-mail: tomaim78@gmail.com; cristina@alumni.usp.br

O objetivo deste GT é discutir temáticas que problematizem a produção do conhecimento contemporâneo na interseção entre mídia e história. Dois aspectos fundamentais: a escrita histórica contemporânea em sua relação com a escrita midiática e a produção de história, memória e esquecimento a partir dos meios de comunicação. Investiga-se também a produção do acontecimento histórico/memorável na relação mídia e história; temporalidade e meios de comunicação; hermenêutica histórica e mídia; memória e meios de comunicação, narrativa da história e narrativa da mídia, a história como produto midiático; escrita midiática como escrita da história; o passado como objeto dos meios de comunicação.

 

Dúvidas? Contate-nos: alcarsul2018@gmail.com

Anúncios